“E o amor? Você me pergunta. O amor, ah, sei lá. O amor nem dá pra definir direito. Acho que é um desejo de abraçar forte o outro, com tudo o que ele traz: passado, sonhos, projetos, manias, defeitos, cheiros, gostos. Amor é querer pensar no que vem depois, ficar sonhando com essa coisa que a gente chama de futuro, vida a dois. Acho que amor é não saber direito o que ele é, mas sentir tudo o que ele traz. É você pensar em desistir e desistir de ter pensado em desistir ao olhar pra cara da pessoa, ao sentir a paz que só aquela presença traz. É nos melhores e piores momentos da sua vida pensar preciso-contar-isso-pra-ele. É não querer mais ninguém pra dividir as contas e somar os sonhos. É querer proteger o outro de qualquer mal. É ter vontade de dormir abraçado e acordar junto. É sentir que vale a pena, porque o amor não é só festa, ele também é enterro. Precisamos enterrar nosso orgulho, prepotência, ciúme, egoísmo, nossas falhas, desajustes, nosso descompasso. O amor não é sempre entendimento, mas a busca dele. Acho que o amor não é o caminho mais fácil, pois mais fácil seria dizer a-gente-não-se-entende-a-gente-não-combina-tchau-tchau. O amor é uma tentativa eterna. E se você topar entrar nessa saiba que o amor encontrou você. Seja gentil, convide-o para entrar.”
Clarissa Corrêa.  (via pensamentos-antigos)


Não faço questão de luxo. Me basta uma casinha branca de varanda, um quintal e uma janela, só pra ver o sol nascer. Em Paris.


Sempre vai haver uma mal comida na história.


“Pessoas que eram importantes, se tornaram apenas pessoas.”
Marcello Henrique.  (via descriar)

“Eu fiquei… Mesmo quando você disse que não precisava. Eu fiquei porque eu te amava.”
Restos de um naufrágio.   (via wakends)


“Se eu soubesse antes o que sei agora, iria embora antes do final.”
Engenheiros do Hawaii  (via controversos)

“Eu gosto de ser gostado.”
A Culpa é das Estrelas.   (via autorias)

@theme